Suicidios

[Suicidas][bleft]

Torturas

[Tortura][grids]

A outra voz


Eu estava no meu quarto assistindo a um filme. A janela do meu quarto fica de frente para o corredor onde minha cachorra dorme,que por incrível que pareça, ela estava em silencio.
Eu estava sozinha e era bastante medrosa, quando ouvi uma voz estranha! Deixei pra lá e fui continuar assistir, já que minha cachorra não teria latido.
No intervalo, fui na cozinha buscar algo para comer, quando a voz tornou me surpreender. Voz aguda e bem sonolenta, que repetia a mesma coisa sempre, e era algo que eu nunca conseguia entender. Fui ficando nervosa, olhei as horas e vi que já era 2 da madrugada e meus pais não teria chegado. Se perderão no caminho? Estão bêbados o suficiente para não darem conta de vir embora? Pensei. Achei muito estranho a demora, pois eles havia saído a tarde inteira.
Peguei um copo de coca e voltei para meu quarto, quando de repente a porta bate. Alivio seria se fosse meus pais, mas não. Não tinha exatamente nada ali, e minha cachorra disparou a latir. Novamente a voz se pronunciou, e dessa vez ela falou de forma clara onde finalmente conseguir entender: ''Mrs. Thom''
Mrs. Thom? Mas o que seria isso? 3 da manha e meus pais nada. E a voz continuava pronunciando a mesma coisa.
Peguei minha cachorra, tranquei todas as portas, entrei para o banheiro e fiquei. Calada, porém inquieta.
Indo na pia lavar as minhas lagrimas de preocupação, números se formaram com as gotas que caíam da torneira. 396
Tudo me parecia estranho. Números, vozes...E meus pais continuavam demorando. Voltei para o meu quarto e peguei o controle. Liguei no canal de música pra vê se me acalmava um pouco, quando na tela da tv apareceu a palavra VIA acompanhada dos número 396 e com algo que parecia horário 8:15. Sem coragem, mudei de canal e fui assistir desenho, meio criança.
5 da manha e nada dos meus pais? Isso já não me parecia normal. Vozes, números, palavras na tv e agora desaparecimento dos meus pais? Não é possível
Liguei para a policia e, eles logo me disseram que havia acontecido um acidente e que não poderiam me atender no momento. Não resistir, vesti uma roupa e saí em busca da minha família. Perguntei em todos os bares e postos da cidade, quando entrei em um dos bares mais famosos e olhei pra tv.
''Houve um acidente com um carro branco no qual tinha a placa HGO396 na avenida Mrs Thom. Dentro do carro havia 1 casal e os dois morreram''
396 era o número que apareceu na pia quando fui lavar minhas lagrimas. Deve ser somente uma coincidência. Mrs. Thom era o nome que a voz estranha sempre repetia, mas não acredito que pode ter afetado em algo.
Saí correndo procurando carona, quando parei na frente de um carro. O motorista parou e entrei correndo. Um homem de capuz preto me olhava e sem que eu dissesse nenhuma palavra, ele me perguntou ''Mrs. Thom?'' e eu com minha voz trêmula respondi baixo ''sim''. O homem estranho correu tanto que nem deu tempo de pensar em coisas boas para afastar o pensamento ruim, quando em questões de 8 minutos, estávamos na VIA principal. E foi ai que comecei a chorar,muito. Não conseguia acreditar naquela cena. Vi meus pais passando na maca dos bombeiros, todos ensanguentados, feridos. Mal dava para vê o rosto deles.
Na hora, eu acordei assustada e suando muito. Vi que estava no meu quarto e que felizmente era tudo um pesadelo. Era mais ou menos 8:15 da manha, quando liguei a televisão e fui assistir a um filme. Na hora que acordei, até estranhei, pois a janela do meu quarto fica de frente para o corredor onde minha cachorra fica, que por incrível que pareça, ela estava em silencio...

Relatos

[Relatos]twocolumns]