Suicidios

[Suicidas][bleft]

Torturas

[Tortura][grids]

Pazuzu - O demônio do vento


Pazuzu (chamado também de Fazuzu ou Pazuza) é o nome do demônio do vento sudoeste nas antigas mitologias Assírias e Babilônicas.  Em seus ventos esse terrível demônio trazia tempestades terríveis assim como assolava regiões inteiras com estiagens e pragas. Filho de Hanbi (também conhecido como Hanpa), sendo este um deus especificamente cruel e maldoso, senhor de todos os espíritos malignos que povoam a terra ou o inferno, Pazuzu não poderia ter saído muito diferente do pai.

Pazuzu é representado sempre com uma aparência assustadora e terrível. Possui cabeça de leão, corpo humano, 4 enorme asas, garras afiadas de felino, cauda de escorpião e geralmente é descrito com um enorme pênis ereto. Esse demônio era muito temido e reverenciado, pois, com seu poder destruía aldeias inteiras em questão de horas, fosse através dos ventos e das tempestades como também através de doenças e pragas terríveis carregadas com seus ventos. Geralmente é representado com a mão direita para cima e a esquerda para baixo, sendo a mão para cima indicando a vida e a para baixo, obviamente, a morte.

O antigo povo Babilônico e Assírio também o cultuavam para proteção, prova disso são os diversos amuletos e pingentes com sua imagem encontrados em escavações arqueológicas. Segundo historiadores Pazuzu era invocado para proteção do lar, os assírios e babilônios costumavam pedir sua proteção contra um outro deusa igualmente cruel conhecida como Lamashtu. Lamashtu era um demônio feminino que ameaçava as mulheres quando estavam dando a luz, diziam também que esse demônio feminino matava os bebes recém nascidos para lhes beber o sangue e comer sua carne. E como forma de proteção eles pediam a ajuda de Pazuzu já que ambos se odiavam e eram inimigos mortais. Dessa forma o povo costumava colocar amuletos com sua forma nos quartos das crianças e no pescoço das mulheres grávidas, usando assim o mal contra o mal. Também costumavam fazer oferendas para serem poupados de seus ventos pestilentos e de sua fúria.

Pazuzu ficou conhecido no ocidente moderno graças ao escritor William Peter Blatty com o seu renomado romance intitulado O Exorcista (de 1971) e ganhando projeção mundial posteriormente através do filme de 1973 com o mesmo título. Na obra de Blatty a menina Regan MacNeil (LindaBlair) é possuída por um espírito demoníaco que tenta a todo o custo enlouquecer a atormentar a família MacNeil. E o espírito atormentador é nada mais nada menos do que o próprio Pazuzu. Logo no início da obra é descrita uma escavação arqueológica no Iraque onde o padre, exorcista e arqueólogo Merrin (Max Von Sydow) encontra antigos amuletos de proteção com a figura sinistra de Pazuzu. Até mesmo uma enorme estátua é encontrada nas escavações da antiga cidade, imortalizando a cena em que o padre exorcista encara a estátua demoníaca em pleno deserto como uma das fotografias mais legais do filme, assim como uma das cenas mais tensas e legais da história do cinema (posso até ouvir os cães lutando no deserto. hehe).

Pazuzu foi uma figura temida e reverenciada na antiguidade, mas, ainda nos dias de hoje esse demônio antigo continua a apavorar os humanos através de obras literárias e cinematográficas. O demônio ainda vive!

Imagens


Fonte: Calafrio

Relatos

[Relatos]twocolumns]