27/12/2017

Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano

Você já imaginou como funciona uma sessão de exorcismo? Talvez todos tenhamos uma pequena noção, mas talvez não por experiência própria. O gênero de terror é excelente para nos mostrar pelo menos um pouquinho sobre esse lado sobrenatural. Se você é desses que curte esse tipo de coisa, é bem provável que já tenha assistido o clássico chamado "O Exorcista", de 1973.
Nele, podemos presenciar uma cena em que um padre exorcista tenta exorcizar uma garotinha. Certamente é algo que não chega nem perto do que realmente pode acontecer, mas serve para nos dar uma pequena ideia. Trazendo o tema para a vida real, Gabriele Amorth foi o principal padre exorcista presente no Vaticano e até na diocese de Roma. Ele resolveu contar mais sobre suas terríveis experiências.

Exorcista conta sobre suas primeiras "conversas" com satanás

Bom, embora seja um tema frequente, muita gente ainda fica com o pé atrás. Claro, sempre existem os crentes e descrentes em qualquer que seja o assunto, e não foi diferente com os relatos do padre. Ele atuou durante 36 anos, até setembro de 2016, que foi o período de sua morte, aos 91 anos. Considerado como o exorcista mais influente e famoso do mundo, sempre era convocado pela mídia para dar entrevistas e relatar sobre suas mais diversas experiências,
No ano de 2012, em uma entrevista concedida ao site Libero, ele contou como foi seu primeiro contato com o diabo, enquanto realizava uma sessão de exorcismo: "De repente eu tive a nítida sensação de uma presença demoníaca na minha frente. Senti o demônio me olhando, me examinando, se movimentando ao meu redor. O ar ficou frio. Um amigo exorcista já tinha me falado dessas mudanças bruscas de temperatura. Mas uma coisa é falar, outra é viver. Tentei me concentrar. Fechei os olhos e continuei a minha oração, de coração [...]".

Um exorcista precisa saber fazer as perguntas certas

Algo bastante intrigante sobre essas sessões, é o fato de que um exorcista sempre indaga o demônio que está ali presente. Todos reconhecem que satanás é mentiroso, e que provavelmente tudo que ele dirá usando a pessoa não será real, mas ainda assim o fazem. Quando padre Amorth foi questionado sobre o porque fazem isso, respondeu:  "Temos que filtrar as respostas do diabo. O Senhor as vezes impõe que ele diga a verdade, para mostrar que satanás foi derrotado por Cristo e que ele é obrigado a obedecer aos discípulos que agem em nome Dele".
Bom, a verdade é que quando o demônio é forçado a falar quem é e o que pretende, as coisas podem se tornar ainda mais perigosas. O padre acrescenta que, quando forçado a dizer o nome, é uma enorme humilhação para a entidade ali presente. Então, tenta se vingar de todas as formas possíveis, o que pode ser um grande risco para a pessoa possuída e para todos que presenciam a cena.
O exorcista precisa se limitar e não se deixar envolver para aquilo que satanás pretende. Ele pode fazer apenas as perguntas de praxe do rito, caso contrário, tudo pode acabar mal. No ano de 2009, deu outra entrevista em que contou o seguinte: "Certa vez, me aconteceu de perguntar a um demônio por que, apesar da sua inteligência superior, ele preferiu descer ao inferno. Ele respondeu: 'Eu me rebelei contra Deus e mostrei que sou mais forte que Ele'. Para eles, a rebelião é um sinal de vitória e superioridade".

O uso do rosário

Assim como retratam os filmes, uma sessão de exorcismo é conduzida enquanto o exorcista utiliza um rosário em suas mãos. É como um instrumento que o auxilia durante o processo. O padre Amorth escreveu um livro intitulado de "Eu, o último exorcista", onde relata uma conversa com o próprio Satanás, em que ele consegue desvendar o poder da Virgem Maria. No livro, consta um trecho que diz o seguinte:
Padre: "Quais são as virtudes de Nossa Senhora que mais te enraivecem?"
Satã: "Ela me enfurece porque é a mais humilde de todas as criaturas e porque eu sou o mais orgulhoso. Porque ela é a mais pura de todas as criaturas e eu não sou. Porque ela é a mais obediente a Deus e eu sou o rebelde!"
Padre: "Por que temes mais quando eu digo o nome de Maria do que quando digo o nome de Jesus Cristo?"
Satã: "Porque me humilha mais ser derrotado por uma mera criatura do que por Ele".
Padre: "Existe uma quarta qualidade de Maria que te enfurece?"
Satã: "Ela sempre me frustra porque nunca foi tocada por mancha alguma de pecado!"
Em partes de outro trecho, o padre ainda conta que, pela boca de uma possuída escutou algo que o chocou. Satã dizia que cada Ave-Maria rezada, para ele era como se recebesse um tapa na cara. Ainda disse que se os cristãos tivessem noção do poder que o rosário tem contra ele, certamente ele encontraria seu fim. A dúvida que nos paira agora é: Por que satanás contaria seu ponto fraco para um exorcista? Enfim, realmente perturbador.
Fonte: Aleteia

Um comentário:

  1. ele é o pai da mentira .... acha mesmo que oq ele disse é verdade ? ele teria medo de ave maria ? kkkkkkkkkkkkkk é mais facil ele falar isso para o proprio beneficio ja que idolatria é um pecado horrivel

    ResponderExcluir